VERMELHOS “AMARELAM” E CANCELAM PROTESTO EM BRASÍLIA

0
3330

Notaram que a esquerda terrorista depois de prometer para a última sexta-feira promover mais um badernaço em Brasília, simplesmente cancelou tudo e não houve nem manifestação? Como se não bastasse o fracasso estrondoso de mais uma “greve geral” de araque em todo o país, na Capital Federal – o centro do poder – o fiasco foi total, praticamente nada aconteceu e a seguir vamos explicar quais os motivos.

No começo da semana publicamos matéria alertando os órgãos de segurança e a população em geral que os tais de Povo “Sem Medo” (piada, pois correm da PM feito vira-latas), Frente Brasil “Popular” (idem, pois sem mortadela, dando uns trocados e pautas mentirosas não conseguem juntar massa de manobra), CUT, MST, UNE e outros lacaios do PT estavam organizando outra “bagaceira” em Brasília para a “greve geral” (idem) de 30/06.

Pelas informações que obtivemos, essas organizações fascistas foram advertidas pelas forças de segurança que não seriam mais admitidas manifestações violentas. Foram montadas nos acessos duas linhas de revista rigorosa para recolher materiais com potencial ofensivo, de onde a PM garantiu que não recuaria mais sob pressão, como aconteceu em outros eventos, mas dessa vez a horda vermelha nem deu as caras por lá.

A Força Nacional teve um grande efetivo deslocado de volta para Brasília e estava de prontidão. A Polícia Militar – antes impedida de usar sua capacidade de reprimir a violência pelo governador socialista Rollemberg, que sempre foi leniente com esses terroristas, aliviando a barra deles – também não aceita mais ver seus agentes agredidos e feridos, sendo depois acusados de “truculentos”, o que causou crescente revolta na corporação.

Depois do Governo Federal convocar as Forças Armadas pelos ataques e incêndios de ministérios no último dia 24/05, fontes do Comando Militar do Planalto e Gabinete de Segurança Institucional mandaram recados explícitos de que a onda de ataques, invasões e destruição do patrimônio público e privado em Brasília acabou, prometendo “usar a força de forma proporcional e progressiva” (leia-se “baixar o cacete”).

Outro fator que vem contra as passeatas da turma do “fora Temer”, “diretas já” e outras farsas para defender Lula e apressar sua candidatura antes que vá para a cadeia, é a violência promovida por eles mesmos. Cenas como o rapaz que perdeu a mão ao lançar uma bomba, o aposentado atingido por um tiro, policiais disparando para o alto e os incêndios só fazem afastar cada vez mais os ativistas pacíficos, pois chegaram num limite perigoso.

Para alegria da direita, a esquerda É MUITO BURRA, pois perdeu a chance de ouro de conseguir engambelar uma boa parcela de público e tirar proveito da baixa popularidade de Temer, a favor da antecipação das eleições e contra as reformas trabalhista e previdenciária, tudo porque não consegue se livrar dos baderneiros, maconheiros, transviados, escrotinhos, fracassados, almas sebosas, gente feia em geral, afinal esse é seu perfil de apoiadores.

Pessoas honestas, trabalhadoras e minimamente inteligentes não se misturam com essa laia que, se fosse esperta, esconderia suas indefectíveis e imundas bandeiras vermelhas da CUT, MST, UNE e outros pelegos do PT, sendo que todos sabem que eles defendem Lula, Dilma e o resto da quadrilha criminosa que saqueou e quebrou com o país, deixando quase 14 milhões de desempregos e os maiores escândalos de corrupção que se tem notícia até hoje.

LEI SERÁ CUMPRIDA À RISCA

Para completar, foi anunciado que o Decreto 26.903, de 12 junho de 2006, que em seu Capítulo IV, Art. 6º, Inciso III restringe o uso de carros de som a menos de 100 metros de órgãos públicos, agora será aplicado ao “pé da letra”, o que, na prática, inviabiliza qualquer manifestação na Esplanada dos Ministérios, pelo menos durante a semana atrapalhando o expediente e tumultuando a cidade toda, como a esquerda costuma fazer.

Já o Art. 7º diz que “Fica vedada (…) a utilização, pelos participantes, de instrumentos capazes de produzir lesões corporais e danos ao patrimônio”. Portanto, lei para coibir esses abusos existe, falta apenas ser colocada em prática. Advogados de movimentos contrários, que lutam contra a corrupção e a ideologia marxista prometem acionar a Justiça para que os responsáveis agora sejam penalizados por violações à legislação vigente.

Isso além de pagarem pelos prejuízos, como o Governo Federal fez pela primeira vez cobrando judicialmente dos organizadores o ressarcimento de 10 milhões pelos estragos causados dia 24/05. Em resumo, se a fuleiragem comunistoide quiser voltar à Esplanada dos Ministérios vai ter que fazer isso “pianinho”, sem vandalismos nem barulheira, caso contrário vão ser duramente reprimidos e responsabilizados pelos seus atos de terrorismo.

Restará agora fazer seus “protestos” nos finais de semana, pelo que sempre condenaram os “coxinhas”. Difícil vai ser tentarem fingir de gente decente e ordeira, pois o que nenhuma lei vai conseguir é que tenham um mínimo de educação e higiene: com certeza ainda vão deixar uma montanha de lixo espalhado por todo lado, como sempre acontece quando se junta essa escória fedorenta com cara de zumbis. (Felipe Porto)

Comente aqui e no Facebook:

Deixe uma resposta